O que é PINOUT?

Por | 7 de janeiro de 2016

Conheça mais sobre essa ferramenta que  auxilia o reparador na busca por falhas no chicote elétrico.

Utilizamos o pinout gráfico do ABS de um New Fiesta 1.6 Hatch Poweshift para ilustrar essa matéria que explica o que é pinout e como podemos usar a informação contida nele para buscar falhas no chicote elétrico


O pinout ou pin-out (lê-se em português como pinaut) é um termo inglês específico da eletrônica que significa uma representação, geralmente em forma de tabela, que mostra como cada “pino” de um conector elétrico está interligado a outro componente ou conector. O pinout é, portanto, a descrição da pinagem de um ou mais conectores de um componente eletrônico.

O pinout facilita o trabalho da reparação na busca por curtos-circuitos, interrupções de circuitos e restauração de chicotes (conjunto de fios que compõe as ligações elétricas de um veículo).

O pinout na forma gráfica ainda possui a vantagem de mostrar todas as conexões intermediárias entre as duas extremidades de um circuito elétrico e todos os pontos de derivação deste. Essa característica facilita a busca por falhas em circuitos elétricos extensos que levam informações a todas as partes do veículo, como por exemplo a rede CAN.

A figura 4 mostra o pinout gráfico do ABS de um New Fiesta Hatch Powershift.

 

01

 

02

03

 

04

Vou explicar alguns pontos chave para facilitar o entendimento da interpretação do pinout gráfico.

No pino 01 do conector do ABS existe um fio vermelho que liga ao fusível F01 da caixa de relés e fusíveis do vão do motor;

No pino 06 existe um fio marrom e verde que se liga ao pino 02 do sensor de velocidade da roda traseira esquerda. Entre eles existe um conector intermediário cuja cavidade 64 é utilizada para fazer ligação de um trecho de chicote ao outro;

No pino 14 existe um fio preto e cinza que aterra a unidade do ABS;

No pino 35 é possível observar que o fusível F06i da caixa de relés e fusíveis interna alimenta a unidade de controle do ABS e mais 6 outros componentes;

No pino 42 está a rede CAN – H que se conecta ao pino 6 da tomada de diagnose e a outras 6 unidades de controle que se espalham por pelo menos 4 trechos de chicotes do veículo.

Um exemplo hipotético: chave de ignição ligada e o voltímetro indica que a tensão entre o pino 14 e o chassi do veículo é de zero volts. Conclusão, existe um curto-circuito no chicote.

O problema agora é encontrar onde está esse curto-circuito. São 8 pontas terminais: ABS, transmissão automática, injeção eletrônica, direção elétrica, airbag, painel de instrumentos, SYNC e a própria tomada de diagnose. O curto-circuito pode estar em qualquer uma dessas pontas terminais ou em qualquer ponto do chicote elétrico entre eles.

Uma ideia é encontrar as conexões intermediárias e desconectá-las para tentar isolar o curto-circuito a um trecho de chicote. Por exemplo, com os conector C34 desconectado o curto-circuito na tomada de diagnose desaparece, então o curto está do lado do ABS.

Mude a base de busca para o pino 42 do ABS. Vamos imaginar que mesmo desconectando o conector C11 o curto permanece, então provavelmente não existe curto do lado do chicote que liga a transmissão automática e o trabalho deve mesmo se concentrar entre o ABS e o módulo de controle do motor. O serviço ainda é chato e requer muita paciência, mas é melhor procurar um curto em um trecho de chicote do que no chicote inteiro. Ou não?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.