Sistemas de Injeção: Tempos do motor

Por | 12 de maio de 2017

Tipos de Injeção – Parte 5

Recapitulando os tempos do motor para compreender o problema que temos

POR FÁBIO VON GLEHN

Inicia-se a leitura desse diagrama a partir da admissão (linha azul). A válvula de admissão abre-se de 10 a 15º APMS (Antes do Ponto Morto Superior) e permanece aberta até 40 a 60º DPMI (Depois do Ponto Morto Inferior). A partir daí a fase é de compressão da mistura (linha verde) até o momento em que ocorre a centelha na vela de ignição por volta de 0 a 40º APMS. A mistura então inicia o processo de queima, o tempo é denominado de combustão (linha laranja) e permanece assim até que de 45 a 60º APMI (Antes do Ponto morto Inferior) abre-se a válvula de escape. A fase agora é de escape (linha preta) e permanece assim até o fechamento da válvula de escape 5 a 20º DPMS (Depois do Ponto Morto Superior).

Apenas a título de exemplo, esses valores médios permitem calcular a duração de cada tempo em ângulos do virabrequim.

Tempo Faixa de duração Duração média
Admissão 200 a 255º 240º
Compressão 80 a 140º 110º
Combustão 120 a 175º 150º
Escape 230 a 260º 245º

 

O ciclo completo exige duas voltas completas do virabrequim (720º), então com motor em 1000 rpm o ciclo terá duração de 120ms. Nessa condição o tempo médio da admissão será de 40ms e o da compressão de 18ms.

O aumento da rotação do motor irá reduzir esses tempos.

Rotação

Ciclo completo Admissão

Compressão

1000 rpm 120 ms 40 ms 18,3 ms
2000 rpm 60 ms 20 ms 9,2 ms
3000 rpm 40 ms 13 ms 6,1 ms
4000 rpm 30 ms 10 ms 4,6 ms
5000 rpm 24 ms 8 ms 3,7 ms

Esses números servem apenas como uma forma de colocar valores ao problema. Se a opção for pela injeção indireta os limites de tempo função da rotação do motor está limitado à duração do ciclo completo. Com a adoção de uma injeção direta com mistura homogênea o tempo disponível para injeção do combustível se reduz ao tempo da admissão e se a escolha for por uma injeção direta com mistura estratificada todo o combustível deverá ser injetado durante a fase de compressão. Observa-se que os limites de tempo disponíveis para injeção de combustível reduzem com o aumento da rotação e tornam-se críticos em função da estratégia de formação da mistura. O problema está colocado, o aumento da rotação exige mais volume de combustível enquanto o tempo disponível para injetar diretamente diminui! Como resolver esse problema?

Acompanhe as publicações no nosso blog, continuaremos este tema.


Deixe uma resposta